Fechar
GLOBO FALINDO?

Tino Marcos encerra carreira de repórter na Globo após 35 anos

Jornalista explica que vida pessoal pesou na sua decisão

Erlan BastosColunista do EM OFF

Referência no jornalismo esportivo brasileiro deixa a Globo após 35 anos
Depois de 35 anos dedicados à cobertura esportiva na emissora, Tino Marcos decidiu que está na hora de deixar a reportagem. Foram seis Jogos Olímpicos, oito Copas do Mundo, 30 anos cobrindo a Seleção Brasileira, viagens pelo mundo todo e muitas histórias contadas com a competência e sob o olhar sensível de Tino.

Referência no jornalismo esportivo brasileiro deixa a Globo após 35 anos
Depois de 35 anos dedicados à cobertura esportiva na emissora, Tino Marcos decidiu que está na hora de deixar a reportagem. Foram seis Jogos Olímpicos, oito Copas do Mundo, 30 anos cobrindo a Seleção Brasileira, viagens pelo mundo todo e muitas histórias contadas com a competência e sob o olhar sensível de Tino.

Com uma carreira que se confunde com a própria história do esporte brasileiro, ele deixará a empresa no final de fevereiro. A sensação do dever cumprido e o desejo de se dedicar mais à família nortearam a decisão.

“Nesses anos todos eu fiz tudo. Não tem lacuna. Fui a Pan-Americano, Sul-Americano… Tudo. A palavra mais forte de tudo é gratidão. Gratidão à vida por ter me permitido… Por eu ter podido fazer aquilo que, para mim, sempre foi uma diversão. Sempre sonhei com uma despedida da Globo alegre, leve. Me preparei para isso gradativamente. Tive a cumplicidade total da direção na condução desse tipo de modelo”, explicou Tino.

Continua após a publicidade

“A pandemia é uma variável decisiva nesse processo. Tornou inviável o modelo de trabalho que eu vinha tendo, voltado para matérias com mais fôlego, séries, grandes produções. Isso se resumiu muito. E tem todo um contexto”, avaliou.

Ele ainda falou sobre a família. “Minha filha se formando na faculdade, minha esposa se aposentando esse ano, eu perdi os meus pais. A vida, 2021, está me trazendo muitas novidades. Por agora é isso aí. Viver essa pandemia, ficar em casa o máximo que eu posso. O que eu gosto mesmo é de produzir conteúdo, contar histórias”.

Em julho, vai ao ar seu último projeto como repórter: uma série olímpica no Jornal Nacional, contando a história de alguns dos nossos atletas de um jeito como poucos sabem fazer. Para o futuro, as portas da Globo continuarão abertas para parcerias em novos formatos com Tino Marcos.

Tem alguma foto? print? vídeo? ou áudio de alguma fofoca? envie um e-mail para [email protected] sua identidade será mantida no mais absoluto sigilo

Tags Relacionadas: